quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Comprimento de Pista - Parte 2

Olá,

Eu gostaria de acrescentar algumas informações ao post sobre Comprimento de Pista.

De um ponto de vista teórico (e às vezes cobrado em provas de performance), o comprimento de pista pode ser corrigido para fatores externos como vento, slope, obstáculos, etc. Essas correções não precisam ser aplicadas manualmente quando da realização dos cálculos de peso máximo de decolagem pois, tanto os gráficos dos AFM como os softwares de performance, fazem as correções automaticamente.

A nomenclatura utilizada para as correções é:

  • Comprimento físico ou real - é o comprimento de pista medido de uma cabeceira a outra, ou seja, corresponde ao conceito de TORA apresentado anteriormente.
  • Comprimento efetivo - é o comprimento físico corrigido para a existência de obstáculos na trajetória de decolagem. Quanto mais alto e/ou mais próximos da pista estiverem os obstáculos, menor o comprimento efetivo. Caso não existam obstáculos, o comprimento efetivo é igual ao físico.
  • Comprimento retificado - é o comprimento efetivo corrigido para efeitos de vento e slope. Para decolagem, vento de proa e slope negativo (descida) fazem o comprimento retificado ser maior do que o efetivo. Já vento de calda e slope positivo (subida) fazem o comprimento retificado ser menor que o efetivo.
Esses conceitos não são muito usados no dia-a-dia na Engenharia de Operações mas aparecem costumeiramente nas provas de PC e PLA da ANAC.

Até breve!

Um comentário:

  1. Muito bom, estava em duvida quanto a definiçao de comprimento retificado, e coincidencia acabei de me formar em ciencia da computação e to lutando pra checar pc. rs

    abraços

    Fernando

    ResponderExcluir